Uma cobertura verde é também um jardim e é cada vez mais importantes na minimização do impacto do edificado construído e a construir proporcionando minimizando o seu impacto ambiental.

Integradas em estratégias de planeamento ecológico e de desenvolvimento sustentável contribuem de forma passiva para a obtenção de ambientes confortáveis no interior dos edifícios, reduzindo os consumos energéticos e permitindo que os edifícios se adaptem ao meio ambiente envolvente.

Coberturas Verdes (Green Roft)

Associar as coberturas verdes aos elementos construídos apresenta vários benefícios não só de índole ambiental, mas também económicos ou sociocomunitários. Algumas destas mais-valias são sentidas à escala do edifício, outras apenas terão impacte à escala do município ou da cidade.

Benefícios ambientais

Identificamos aqueles que facilmente associamos ao aumento da área verde em contexto urbano, tal como a produção de oxigénio, captura de carbono, filtragem de poeiras tóxicas, criação de habitats, aumento da biodiversidade, redução dos efeitos ilha de calor e estufa.
No entanto, existem outras questões ambientais de grande importância como a gestão de águas pluviais. Aqui o papel das coberturas verdes acontece de duas formas:

  • Diminuição da quantidade de água que chega aos sistemas de drenagem.
  • Atraso da chegada da água aos sistemas de drenagem.

Desta forma, a implementação das coberturas verdes à grande /média escala poderá reduzir ou evitar fenómenos de cheias e inundações.

Benefícios económicos

A proteção da impermeabilização é das mais relevantes. Ao contrário da ideia preconcebida, as telas de impermeabilizações terão um tempo de vida útil maior quando uma cobertura verde é instalada no edifício. Isto acontece porque as telas não estão sujeitas às variações térmicas e à acção dos raios solares, pelo caracter isolador do sistema de cobertura verde.

Outra questão de grande importância é a questão de isolamento térmico, o grande aumento da eficiência energética que as coberturas ajardinadas conferem aos edifícios.

Entre os benefícios económicos, destacam-se:

  • Eficiência energética – redução do custo de aquecimento e arrefecimento dos edifícios Devido às propriedades térmicas dos sistemas de coberturas verdes podemos considerar esta tecnologia como uma técnica passiva de eficiência energética na construção de edifícios.
  • Aumento da vida útil da membrana de impermeabilização Os resultados de diversos estudos demonstram que os sistemas de cobertura verde protegem as membrana de impermeabilização contra danos causados pelas amplitudes térmicas, como a fendilhação e delaminação, e contra os danos mecânicos.

Conclui-se, em primeiro lugar, que os sistemas de coberturas verdes podem contribuir para o bom desempenho dos edifícios e para a melhoria da qualidade dos ambientes urbanos desde que sejam ajustados à zona e situação climática especifica de cada localização. Cada projeto de cobertura verde terá os seus próprios requisitos específicos: programáticos, de concepção e de manutenção.