Quando se começa a pensar numa reabilitação, ou num projeto de raiz, é comum surgir a dúvida quanto aos honorários de um arquiteto, principalmente se quer respeitar o seu orçamento ao máximo. Familiarizar-se com os honorários de um arquiteto irá ajudá-lo a definir qual será o melhor momento para iniciar um projeto de reforma ou mesmo uma nova construção.

Os honorários de arquitetura dependem da dimensão, do uso do edifício assim como qualidade do projeto pretendida pelo cliente. A escolha de um profissional de Arquitetura desempenha um papel vital na obtenção dos resultados arquitetónicos esperados dentro dos parâmetros estabelecidos.

Os Honorários de arquitetura estão divididos em diferentes fases que vão desde do aferir de ideias com o Dono de Obra até á execução e pormenorização dos conceitos, assim como coordenação das diferentes especialidades que compõe o projeto.

Programa Preliminar

Esta fase é fundamental para o correto entendimento de objetivos, preocupações e prioridades programáticas que tem definidas para o seu projeto.

Este será o documento onde serão definidos os objetivos, características orgânicas, funcionais e condicionamentos financeiros da obra e a partir do qual o Gabinete pode começar a elaborar
o esboço da sua proposta de honorários. Com o programa preliminar definido podemos elaborar a Estimativa do Valor da execução do Projeto.

O cálculo do valor global da obra é efetuado considerando sempre as áreas parcelares previstas no programa preliminar e um custo por metro quadrado (preços em euros/m2 segundo valores de mercado).
O custo de obra obtido permitirá confirmar a sua disponibilidade financeira para o investimento.

ESTRATÉGIA DE ELABORAÇÃO DOS PROJECTOS

É importante lembrar que cada arquiteto ou gabinete tem a sua própria estrutura, despesas derivadas de sua prática profissional e dos recursos humanos e materiais que utiliza no
desenvolvimento do seu trabalho. Dependendo dessas despesas gerais, o cálculo dos honorários para o mesmo trabalho pode ser diferente para cada arquiteto / gabinete.

Para uma correcta estimativa de honorários de arquitectura, o arquitecto deverá também ter em linha de conta a filosofia de trabalho na hora de elaborar os projectos na medida em que podem
ser mobilizados recursos distintos conforme o caso específico. Contudo, podemos de antemão afirmar que existem determinadas estratégias que salvo algo em contrário os nossos arquitectos
costumam adoptar de modo generalizado:

  • Cumprimento dos regulamentos dos organismos de classe que regulam o exercício das diversas actividades profissionais envolvidas.
  • Cumprimento de todos os regulamentos, normas e especificações em vigor.
  • Cumprimento de todas as disposições de entidades oficiais que se relacionem com o projecto.
  • Selecção de materiais, técnicas e equipamentos para a construção de todos os trabalhos.
  • Adequação do projeto desenvolvido às necessidades do programa e às condicionantes financeiras apresentadas.
  • Integração de princípios construtivos ecologicamente sustentáveis

A MJARC, é uma empresa que assume um compromisso com o Dono da Obra na persecução de um edifício optimizado no processo construtivo e nas soluções energeticamente mais eficientes.
Adicionalmente o Sistema de Gestão da Qualidade da MJARC encontra-se certificado de acordo com as normas ISO 9001.

Conte-nos sobre seu projectos arquitetura
Reserve uma videochamada connosco onde ajudaremos a esclarecer dúvidas sobre o seu projeto.

Quais os honorários da arquitetura em Portugal?

Apesar de ser a principal pergunta quando se quer contratar este profissional, a sua resposta não é certa. Porquê? Porque excetuando as obras públicas, não existe, nem pode existir, de
acordo com as regras comunitárias da concorrência no mercado de serviços, qualquer tabela para a fixação dos honorários.

Por norma, os honorários de um arquiteto em Portugal representam uma percentagem sobre a estimativa do custo da obra. Por outro lado, podem ter como base um valor por hora de trabalho.

Quais são os critérios que determinam o preço de um arquiteto?

Embora a profissão seja regulamentada, os honorários dos arquitetos não são. Ou seja, cabe a cada profissional estabelecer o preço a cobrar, tendo em conta as suas competências e a
experiência.
Apesar disso, existe uma forma muito comum para calcular estes custos: quanto mais tempo o arquiteto gasta no projeto, mais elevada é a taxa a cobrar. Por isso, é fácil prever que o custo
de contratação de um arquiteto depende da dimensão do projeto, da sua complexidade, assim como da sua experiência. Além disso, o valor dependerá das tarefas que estarão a seu cargo.

Em primeiro lugar, é importante que defina muito bem o programa. Quanto mais específico for, mais preciso será o orçamento dado. Além disso, deve deixar o profissional ciente do quanto está disposto a gastar com a obra, pois só assim é possível saber como é que o arquiteto poderá cumprir com o que lhe pede sem ultrapassar as suas possibilidades financeiras.

Qual é o próximo passo para dar início ao seu projeto de arquitetura?

Agora que sabe quais são os fatores que influenciam os honorários de arquitetura que lhe podem ser cobrados, está na altura de dar início ao seu projeto. Como? Claro está, com a ajuda de um profissional, neste caso, de um arquiteto. Para tal, poderá contar com a MJARC.
A MJARC é uma empresa que assume um compromisso com o Dono da Obra na persecução de um edifício otimizado no processo construtivo e nas soluções energeticamente mais eficientes.

Quer falar-nos mais sobre o seu projeto? Contacte-nos!